Incrível: Netuno tem uma Lua que é uma Lasca de Outra Lua

Urano e Netuno eram os astros menos estudados do Sistema Solar. Eles nunca receberam missões específicas, devido à distância, e nem mesmo registro de imagens por outras sondas.

No entanto, um curioso analítico resolveu prestar atenção em pontos estranhos captados em imagem pelo telescópio Hubble. Mark Showalter identificou os pontos e os transpôs a mais de 10 mil km das nuvens de Netuno. Curiosamente, os tais pontos não eram nada mais nem nada menos do que uma luaainda não descoberta!

Apelidada de Hipocampo (cavalo marinho), ela deve ter o tamanho de 35 km. Foi descoberta, de fato, em 2013. No entanto, ainda são poucas hipóteses críveis para a órbita irregular em que a lua está inserida.

A hipótese da formação

Netuno tem 14 luas, de diferentes gerações. Mark Showalter e sua equipe bolaram uma teoria para compreender como Hipocampo se insere na órbita.

Uma enorme lua de Netuno chama-se Tritão. Ela tem 2,7 mil km de diâmetro, sendo maior até mesmo do que Plutão.

Rocha e gelo explodiram contra Tritão, vindas do sistema de aneis de Netuno: eles foram desestabilizados pela chegada de Tritão, muitos anos atrás. Dos choques de gelo e rocha contra essa lua, lascaram-se outras peças que viriam a ser satélite – uma espécie de segunda geração de luas. Nereida e Proteu, que são outras luas de Netuno, provavelmente “nasceram” assim.

Terceira geração

Então, no mesmo período de formação de Proteu e Nereida, asteróides e cometas caíam com muita frequência naquelas terras. Num desses episódios cataclísmicos foi que, de acordo com Showalter, algum “projétil” conseguiu arrancar um pedaço de Proteu e lançá-lo no espaço, sob a forma da recém-descoberta Hipocampo.

O formato comprido, de lasca, corrobora a teoria. A órbita de Hipocampo, de destoa dos outros satélites, também indicaria que o satélite é mais recente que os outros.